Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Bobby McFerrin– Jazz Singers (VI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)           
                 
Bobby McFerrin (New York, 11-03-1950 – 20xx) - É um cantor com forte influência de jazz. Gravou vários clássicos do Jazz e da música erudita, além de outros géneros. A sua canção "Don't Worry, Be Happy" (1988) fez grande sucesso, e com ela venceu um “Grammy”.
Nascido no Reino Unido, mas radicado nos EUA, em Nova Iorque, é filho do conhecido barítono Robert McFerrin.
McFerrin trabalhou também com instrumentistas como Chick Corea, Herbie Hancock, Joe Zawinul, Richard Bona e Yo-Yo Ma.
É muito conhecido pela sua enorme extensão vocal de quatro oitavas e pela sua habilidade em usar a voz para criar efeitos diversos.
Além das actuações ao vivo, Bobby McFerrin criou álbuns em que é o único músico, cantando e simulando instrumentos. É também capaz de entoar canto difónico, prática muito comum em países asiáticos como Tuva, em que o cantor produz intervalos harmónicos e acordes a partir de uma só voz.
Em 1987, ele cantou a música tema de “The Cosby Show” e logo depois criou a música para um comercial do chocolate “Cadburys”.
Em1989, ele compôs e executou uma música para o curta-metragem “Knick Knack” da “Pixar”.
Em 1993, ele também cantou Henry Mancini's “Pink Panter”, música tema do filme “O filho da Pantera Cor-de-Rosa”.       
            
, uma improvisação, acompanhado pelo baixista Richard Bona.       
            
         
           
I’ve Got a Feeling            
            
       
            
Wachet auf, ruft uns die Stimme, (improvisação) de John Sebastian Bach, com o Jacques Loussier Trio.         
               
         
            
Honeysuckle Rose, uma improvisação, com Joey Blake, professor assistente no “Berklee College of Music”.    
              

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.