A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 7 de outubro de 2012

Baladas Pat Metheny e… (VII)

Durante dez semanas, duas por semana, deixar-vos-ei 20 baladas de Pat Metheny, algumas delas compostas em parceria.
Metheny porquê ?
Porque a sua música é uma presença diária. Faz-me sentir bem e verificar que ainda existem coisas boas no Mundo que habitamos. A música de Metheny é uma dessas coisas boas.   
             
Biografias de Pat Metheny e de alguns dos músicos do grupo por aqui:           
              
           

As duas baladas de hoje, e mais uma vez com a ajuda do Youtube, são:         
                     
In Her Family”, composta por Pat Metheny (música) para a obra

Still Life (Talking). É um álbum do “Pat Metheny Group”, lançado em 1987, pela “Geffen Records”. Foi o primeiro álbum do grupo, a ser lançado pela etiqueta “Geffen Records”. É um trabalho de fusão e jazz “crossover”, combinando harmonias brasileiras de jazz influenciado com “folk”, “jazz” e elementos de “pop” e, conjuntamento com o anterior “First Circle” e o seguinte “Letter From Home”, é considerado como fazer parte, da chamada "Trilogia Brasileira".
A peça "Last Train Home" foi usada num comercial de Natal pela “Publix”, cadeia de supermercados com sede na Flórida. Metheny brincou com isso quando ele se apresentou em Tampa Bay, referindo-se à música como "a canção Publix". O comercial esteve no ar, durante as temporadas estivais de férias, entre 1987 e 1996. A composição também teve destaque durante o Weather Channel "Local no 8s" na lista de obrigatória de emissão, desde aproximadamente os anos 1980. "(It’s Just) Talk" também teve destaque nas previsões locais sobre “The Weather Channel”.          
                
A formação para este álbum foi a seguinte:      
           
Pat Metheny - Viola, Viola Sintetizadora, Violas Acústicas, e Violas Eléctricas;
Lyle Mays – Piano e Teclas;
Steve Rodby – Baixos Acústico e Eléctrico;
Paul Wertico – Bateria;
Armando Marçal - Percussão, Voz; e
Mark Ledford e David Blamires - Vozes       
           
            
             
Naked Moon”, composta por Pat Metheny (música) para o álbum “The Road To You” de 1993, gravado para a etiqueta Geffen, com produção de Pat Metheny.
“The Road to You” é o segundo álbum do “Pat Metheny Group” ao vivo, lançado em 1993, dez anos após o seu primeiro lançamento ao vivo, “Travels”. Todas as peças foram gravadas ao vivo (a excepção é a última faixa “Solo ‘More Travels’”, gravada em estúdio), numa digressão europeia em 1991. As músicas foram retiradas de actuações nas cidades italianas de Bari, Pescara, Jesi e Nápoles; e das cidades francesas de Marselha, Paris e Besançon.
O CD contem os tempos de cada música, mas os tempos, aí registados, são muito imprecisos. O álbum ganhou um Grammy, em 1994, para “Melhor Performance de Jazz Contemporâneo”.         
               
A formação para este álbum foi a seguinte:         
                
Pat Metheny – Viola, Viola Sintetizadora;
Lyle Mays – Piano, Teclas;
Steve Rodby – Baixos Acústico e Eléctrico;
Paul Wertico – Bateria;
Armando Marçal – Percussão, Timbales, Congas, Voz; e
Pedro Aznar – Voz, Viola Acústica, Percussão, Saxofone, Bateria de Aço, Vibrafone, Marimba, Melódica.             
                 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.