A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 21 de outubro de 2012

5MJZ (XXXIV) – Ella Fitzgerald

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos; e ainda In Duarte, José, História do Jazz, 2ª. Edição, Editora Sextante, Novembro de 2009)           
              
Se Luís Villas-Boas é considerado o pai do Jazz em Portugal, José Duarte é também uma figura proeminente e importante na divulgação deste género musical no nosso País.
Estamos a passar, com o auxílio do “Youtube”, como é habitual, algumas das músicas, consideradas obrigatórias pelo José Duarte e constantes numa edição de três CD’s sobre o programa “Cinco Minutos de Jazz”, começado na década de 60 (1966), no “Rádio Renascença”, depois na Rádio Comercial e mais tarde na Antena 1, onde ainda hoje e há mais de 40 anos se divulga o improviso na rádio do nosso país.            
                  
Ella Fitzgerald Newport News, EUA, 25-04-1917 — Beverly Hills, EUA, 15-06-1996 - Foi conhecida como a "Primeira Dama da Canção" e "Lady Ella", foi uma popular cantora de jazz norte-americana.
Nasceu em Newport News, Virgínia, filha William e Temperance "Tempie" Fitzgerald. O casal separou-se pouco tempo depois do nascimento da filha, e a sua mãe levou-a para Yonkers, Nova York, com o seu namorado, Joseph Da Silva. A meia-irmã de Ella, Frances Da Silva, nasceu em 1923.
Durante a juventude, Ella queria ser uma dançarina, embora gostasse de ouvir as gravações de jazz de Louis Armstrong, Bing Crosby e das “The Boswell Sisters”. Idolatrava a cantora Connee Boswell, dizendo mais tarde: "Minha mãe trouxe para casa um dos seus discos, e apaixonei-me por ele....Tentei tanto soar, exactamente como ela."
Em 1932, a sua mãe morreu, vítima de um enfarte. O trauma provocou uma queda brutal no desempenho escolar de Ella, que deixou de frequentar as aulas. Chegou a trabalhar, como vígia, num bordel, e numa casa de apostas do jogo de números (“numbers game”) filiada à máfia. Após envolver-se em problemas com a polícia, acabou sendo presa e enviada para um reformatório, de onde eventualmente, fugiu, passando a viver na rua, até ser internada no Asilo de Órfãos de Cor em Riverdale, no Bronx, Nova York.
Fez a sua estreia como cantora aos 17 anos, em 21 de Novembro de 1934, no Teatro Apollo, no Harlem. Gradualmente, conquistou um público semanal no “Apollo”, e a oportunidade de competir numa das primeiras "Amateur Nights" do teatro. Originalmente pretendia dançar, porém, intimidada pelas Edward Sisters, uma dupla local de dançarinas, optou por cantar no estilo de Connee Boswell. Interpretou "Judy", de Boswell, e "The Object of My Affection", das Boswell Sisters, e conquistou, na altura, o prémio principal, 25 dólares.
Com uma extensão vocal que abrangia três oitavas, era notória pela pureza da sua tonalidade, da sua dicção, fraseado e entonação impecáveis, bem como uma habilidade de improviso "semelhante a um instrumento de sopro", particularmente no “scat”.
Considerada uma das intérpretes supremas do chamado “Great American Songbook”, teve uma carreira que durou 59 anos, venceu 14 prémios Grammy e recebeu a “Medalha Nacional das Artes” do presidente americano Ronald Reagan, bem como a “Medalha Presidencial da Liberdade”, do sucessor de Reagan, George H. W. Bush. É apontada, frequentemente, por críticos e músicos, como a maior cantora do século XX.           
                        
I Don't Mean A Thing", é uma composição de 1931 (*) composta por Duke Ellington, com letra de Irving Mills, é um “standard” de jazz. A música foi escrita e orquestrada por Ellington em Agosto de 1931 durante os intervalos na “Chicago’s Lincoln Tavern” e foi gravada, pela primeira vez, por Duke Ellington e sua orquestra, para a “Brunswick Records” (Br 6265), em 2 de Fevereiro de 1932.
Aqui neste “clip” carregado no Youtube, Ella canta durante uma sessão de gravação, para uma emissão televisa, num estúdio alemão, em 1974.
É Ella Fitzgerald em dueto com uma “big band”, composta por Joe Pass (viola), Tommy Flanagan (piano), Keeter Betts (baixo), Bobby Durham (bateria), Roy Eldridge (trompete), Eddie Lockjaw Davis (saxophone tenor), “Peter Herbolzheimer Rhythm Combination & Brass” com Herb Geller, Art Farmer, etc..          
             
(*) 1931 – Morre Bix Beiderbecke e Buddy Bolden; Al Copne, é preso, julgado e condenado; The “Star Spangled Banner” é adopatdo hino nacional norte-americano; John Raskob constrói o “Empire State Building” em New York; Greta Garbo portagoniza Mata-Hari.            
                     

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.