Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

domingo, 9 de setembro de 2012

5MJZ (XXXI) – Art Tatum

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos; e ainda In Duarte, José, História do Jazz, 2ª. Edição, Editora Sextante, Novembro de 2009)         
              
Se Luís Villas-Boas é considerado o pai do Jazz em Portugal, José Duarte é também uma figura proeminente e importante na divulgação deste género musical no nosso País.
Estamos a passar, com o auxílio do “Youtube”, como é habitual, algumas das músicas, consideradas obrigatórias pelo José Duarte e constantes numa edição de três CD’s sobre o programa “Cinco Minutos de Jazz”, começado na década de 60 (1966), no “Rádio Renascença”, depois na Rádio Comercial e mais tarde na Antena 1, onde ainda hoje e há mais de 40 anos se divulga o improviso na rádio do nosso país.         
               
Arthur Tatum Jr., ou Art Tatum(Toledo, Ohio, EUA, 13-10-1910 - Los Angeles, Califórnia, EUA, 05-11-1956) – Painista norte-americano, nascido quase cego, desenvolveu uma personalidade introvertida que contrastou com a exuberância de sua técnica e criatividade.
Teve alguma instrução musical formal obtida na “Toledo School of Music”. Actuou, como pianista solo, acompanhando grandes nomes do Jazz (anos 30 e 50). Nos anos 40, formou um trio com o contrabaixista Slam Stewart e com o guitarrista Tiny Grimes, mais tarde substituído por Everett Barksdale.
O seu estilo é muito peculiar, extremamente virtuoso e criativo, baseado em infinitas variações sobre “standards”.
Tatum completou um ciclo de pianistas que, juntamente com Fats Waller e Earl Hines, buscaram afastar o piano jazzístico do “stride” e do “ragtime”.
A sua música exerceu grande influência sobre músicos como Bud Powell (piano), Herbie Hancock (piano), Oscar Peterson (piano), Charlie Parker (saxofone), John Coltrane (saxofone) e muitos outros.          
                  
Dancing In The Dark", composta Arthur Schwartz (música) e Howard Dietz (letra), em 1931 (*), e constante do album de Art Tatum “The Complete Capitol Recordings, Vol. 2”, editado em 1989 pela “Capitol”.         
              
(*) 1931 – Morrem Bix Beiderbecke (cornetista e pianista) e Buddy Bolden (cornetista); Al Capone é preso, julgado e condenado; Greta Garbo protagoniza “Mata Hari; “The Star Spangled Banner” é adoptado como hino nacional norte-americano; e o financeiro e home de negócios John Raskob manda construir o “Empire State Building” em New York.       
                 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.