A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 1 de julho de 2012

Texto de 1934

Um texto humorístico actual e que nos relembra o erro “crasso” de que nunca deveríamos ter deixado de cultivar a terra e de nos modernizarmos com tecnologia agrícola. Aquilo que os “Donos de Portugal” não deixaram !         
             
Texto de 1934 de João de Vasconcelos e Sá lido por Vitor de Sousa, emitido naquele Canal (RTP 2) que infelizmente, vemos tão pouco (alguns !!!).        
                    

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.