A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 24 de junho de 2012

5MJZ (XXV) – Teddy Wilson

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos; e ainda In Duarte, José, História do Jazz, 2ª. Edição, Editora Sextante, Novembro de 2009)            
                
Se Luís Villas-Boas é considerado o pai do Jazz em Portugal, José Duarte é também uma figura proeminente e importante na divulgação deste género musical no nosso País.
Estamos a passar, com o auxílio do “Youtube”, como é habitual, algumas das músicas, consideradas obrigatórias pelo José Duarte e constantes numa edição de três CD’s sobre o programa “Cinco Minutos de Jazz”, começado na década de 60 (1966), no “Rádio Renascença”, depois na Rádio Comercial e mais tarde na Antena 1, onde ainda hoje e há mais de 40 anos se divulga o improviso na rádio do nosso país.            
                  
Theodore Shaw "Teddy" Wilson (Austin, Texas, EUA, 24-11-1912 – Hillsdale, New Jersey, EUA, 31-07-1986) - Foi um pianista de jazz norte-americano. Descrito pelo crítico Scott Yannow, como "o pianista definitivo do ‘swing’", o estilo sofisticado e elegante de Wilson foi apresentado nos discos de muitos dos maiores nomes do jazz como Louis Armstrong, Lena Horne, Benny Goodman, Billie Holiday e Ella Fitzgerald . Com Benny Goodman, ele foi talvez o primeiro músico negro a actuar num grupo de brancos. Além da sua extensa obra como "sideman", Wilson também levou os seus próprios grupos e sessões de gravação dos anos 1920 aos anos 80.

Teddy nasceu em Austin, Texas, em 24 de Novembro de 1912. Estudou piano e violino no “Tuskegee Institute”, em Tuskegee, Alabama. Depois de trabalhar no Lawrence "Speed" Webb banda, com Louis Armstrong, e também com Earl Hines e com a “Hines's Grand Terrace Cafe Orchestra”, Wilson entrou para os “Benny Carter's Chocolate Dandies” em 1933. Em 1935, juntou-se ao “Benny Goodman Trio” [que era formado por Benny Goodman (clarinete), Teddy Wilson (piano) e Gene Krupa (bateria), mais tarde o trio deu origem a um quarteto, com a chegada de Lionel Hampton (vibrafone)].
O trio apresentou-se durante os intervalos da “Big Band”. Ao aderir ao trio, Wilson tornou-se o primeiro músico negro a actuar em público com um grupo de jazz branco.              
                    
Body And Soul", é uma música popular escrita em 1930 (*), com letra de Edward Heyman, Robert Sour e Frank Eyton, e música de Johnny Green.
"Body and Soul" foi escrita em Londres para Gertrude Lawrence e foi pela primeira gravada por Jack Hylton e pela sua orquestra. Aumentando rapidamente a popularidade, Libby Holman introduziu a composição, nos EUA, no musical da Broadway, de 1930, “Three's a Crowd” e foi utilizada, como tema para o filme de 1947, “Body and Soul”. Como muitas canções populares da época, tornou-se um “standard de jazz”, com centenas de versões cantadas e gravadas por dezenas de artistas. Tal como acontece com muitos “standards”, existem variações sobre as letras. São os exemplos de gravações vocais de Ella Fitzgerald, de Hanshaw Annette, de Billie Holiday, de Billy Eckstine e de Frank Sinatra.
Entre os mais famosos existe a gravação de Coleman Hawkins e da sua orquestra, datada de 11 de Outubro de 1939, na sessão de gravação para a “Bluebird”, uma subsidiária da “RCA Victor”. A gravação é fora de comum porque a melodia da canção nunca se declarou directamente na gravação; Hawkins gravou de um vez no “take”, dois coros de improvisação na progressão do acorde da canção. Em 2004, a “Library of Congress” fê-la ser registada no “National Recording Registry”
A música ficou popular entre os músicos de jazz de todo o século XX, e somente para citar alguns, a versão com arranjos gravados por John Coltrane em “Coltrane’s Sound” (1964) e Charles Mingus em “Mingus Plays Piano” (1963), e Eric Watson pianista.
Etta James fez uma gravação da canção para o seu álbum de 1994 “Mistery Lady: Songs of Billie Holiday”.   
           
(*) 1930 – O “Chrysler Building” é o edifício mais alto do Mundo, desenhado pelo arquitecto, William Van Alen; O planeta Plutão é descoverto; Invenção do plástico acrílico e do “flash”; Ferreira de Castro publica “A Selva”; Jorge Luís Borges publica “Evaristo Carriego”.       
                


Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.