A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sábado, 7 de abril de 2012

O Hang (instrumento)

Um obrigado ao meu filho !  
             
(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)          
                
O Hang foi desenvolvido em 2000 em Berna, na Suíça por Felix Rohner e Sabina Schärer (PANArt Hangbau AG). Foi introduzido no “Musikmesse Frankfurt” em 2001. O seu nome vem da palavra originária de Berna (alemã) que quer dizer “mão”. Os dois hemisférios profundos trefilados em aço de um “Hang” são endurecidas por um processo conhecido como gás de nitretação. O lado considerada 'inferior' tem uma abertura (Gu) no centro, que permite a geração da nota grave através da ressonância de “Helmholtz”. Quando é tocada de uma maneira amortecida ele pode mudar semelhante a um “talking drum” (tambor de falar). No topo são sete notas (na versão grave) ou oito notas (na versão aguda e que não é mais fabricada) dispostas num círculo de tons, em zig-zag desde o baixo ao alto. Todos estão sintonizados, harmonicamente, (fundamentalmente, com uma oitava e uma quinta, acima da oitava) em torno de uma nota baixa (Ding) no centro do círculo de tons. Cada criação é numerada e assinada.           
              



“Improvisação”, Dois “Hangs” e uma Harpa Celta           
                  
       
              


Daniel Waples, Londres, Novembro de 2010         
           
         
            


                   
Festival de Edimburgo, 29 de Agosto de 2009        
               

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.