A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sábado, 7 de abril de 2012

Jazz Standards (LVII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)           
                
(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)       
             
How High the Moon (#21) - Música de Morgan Lewis e Letra de Nancy Hamilton 
A 8 de Fevereiro de 1940, Alfred Drake  e Frances Comstock apresentaram "How High The Moon" durante a revista da Broadway “Two For The Show”. O musical seria exibido no “Teatro Booth” em  124 exibições. Um sucesso instantâneo, a gravação Benny Goodman, de "How High the Moon", com a vocalista Helen Forrest, entrou nas tabelas de sucesso em poucas semanas depois do espectáculo ter começado, chegando ao lugar número seis.        
               
Stéphane Grapelli (Paris, França, 26-01-1908 — Paris, França 01-12-1997) – Ao vivo, no Festival de Jazz de Varsóvia decorria o ano de 1991. Stéphane Grapelli (violino) e McCoy Tyner (piano).       
               
         
             
Sarah Vaughan (Newark, EUA, 27-03-1924 — Los Angeles, EUA, 03-04-1990) – do álbum “Live At Mister Kelly's” de 1957.   
          
         
               
Letra (versão de Sarah Vaughan)        
         
...Ao modo de Ella Fitzgerald !        
              
Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)           
             
Manhattan Transfer (New York, USA, 1969 - 20xx) – ao vivo em Hauser e Cheryl Bentyne.         
              
      
              
Letra (versão de Manhattan Transfer)     
            
Somewhere there's music
How faint the tune
Somewhere there's heaven
How high the moon
There is no moon above
When love is far away too
Till it comes true
That you love me as I love you
Somewhere there's music
How near, how far
Somewhere there's heaven
It's where you are
The darkest night would shine
If you would come to me soon
Until you will, how still my heart
How high the moon          
            
Louis Armstrong (Nova Orleans, EUA, 04-08-1901 — New York, EUA, 06-07-1971) & Orchestra – Sydney (Austrália), em 1963. Com Louis Armstrong (trompete), Trummy Young (trombone), Joe Darensbourg (clarinete), Billy Kyle (piano), Arvell Shaw, (contrabaixo) e Danny Barcelona (bateria).         
              

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.