Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Músicas House MD (5ª. Temporada) (XX)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)             
                
Damon Gough (Dunstable, Bedforshire, Inglaterra, 02-10-1969 – 20xx) – É um Inglês cantor de música alternativa e compositor. Ele cresceu em Breightmet de Bolton, Lancashire, Inglaterra. Damon escolheu o seu nome artístico do personagem-título do espectáculo “Sam And His Magic Ball”, que ele viu na TV numa festa em Trafford, Manchester, em 1995. Antes de pensar em usar este nome, fez alguns cartões de visita, cada um único, com uma imagem impressa de um desenho de seu sobrinho e uma pequena colagem de Gough. Esse conjunto foi então manufacturado e dado a amigos e pessoas em clubes, em Blackburn e Manchester.           
                 
Badly Drawn Boy – The Shining             
               
              
                         
Soul Coughing (1990 – 20nn) – Foi uma popular banda nova-iorquina de “Rock Alternativo”. A banda encontrou sucesso comercial modesto na segunda metade da década de 90. “Soul Coughing” desenvolveu uma base de fãs devotos e têm recebido resposta positiva em grande parte dos críticos. Steve Huey no “Allmusic” descreve a banda como "uma das bandas de culto mais incomuns da década de 1990 ... dirigida por Mike Doughty e com poesia do fluxo de consciência. O som “Soul Coughing” é uma mistura, deliberadamente, idiossincrática de “grooves” de jazz de improvisação, de amostras excêntricas, de “Hip Hop”, de electrónica e de experimentalismo barulhento (descrito pelo próprio Doughty como 'jazz slacker profundo")".             
                  
Soul Coughing – $300          
                 
              
                   
Stephen Lawrence "Steve" Winwood (nascido em 12 de maio de 1948– 20nn) - É um compositor e músico inglês cujos géneros incluem “Blues”, “Soul”, “R&B”, “Rock”, “Blues-Rock”, “Pop-Rock”, e “Jazz”. Um multi-instrumentista, ele toca órgão eléctrico, sintetizadores, baixo, bateria, guitarra, bandolim, violino e outras cordas. Um artista há quase 50 anos, que também tem feito um trabalho notável como produtor. Além da sua actual carreira solo, Winwood era um membro chave “The Spencer Davis Group”, “The Traffic”, “The Blind Faith” and “Go”. Ele foi registado no “Rock and Roll Hall of Fame”, como um membro dos “The Traffic” em 2004. Em 2005, Steve Winwood foi homenageado como um ícone da BMI no espectáculo anual de distribuição dos “BMI London Awards” pela a sua "influência duradoura sobre gerações de compositores". Em 2008, a revista “Rolling Stone” classificou Steve no número 33 entre os 100 maiores cantores de todos os tempos. Winwood já ganhou, nos Estados Unidos, inúmeros prémios “Grammy”.             
                    
Steve Winwood – I'm Not Drowning               
               

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.