A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Gira-Discos (XXI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)               
                        
The Schoking Blue (1967 – 1974) - Foi uma banda de “Rock” Holandesa, formada em 1967 na cidade de Haia. “Shocking” começou a partir da ideia do guitarrista Robbie Van Leeuwen em 1967, a banda começou com o baterista Cor Van Beek, o baixista Klaassje van der Wal e o cantor Fred de Wilde. A banda gravou um disco que fez sucesso moderado na Holanda. Mas um tempo mais tarde, em 1968, o empresário foi até uma festa estava sendo animada pela banda “Bumble Bee”, lá conheceu Mariska Veres que logo depois com o contrato dos produtores dos “Schoking Blue” ela passou a ser a vocalista.
A partir dos anos 70 eles fizeram enorme sucesso na Holanda e nos Estados Unidos, e todo o Mundo com o single “Venus”, com a voz rouca, forte, a maquilhagem e as roupas de Mariska, que confundiam muitas pessoas, perguntando-se se a cantora seria homem ou mulher. A música rendeu à banda popularidade e dinheiro. Novo disco chamado "At Home" foi gravado e que trazia o single “Venus” e “Love Buzz”.
O Shocking Blue seguiu gravando excelentes singles, que fizeram enorme sucesso na Holanda, no resto da Europa e Japão, como “Mighty Joe”, “Never Marry a Railroad Man”, “Hello Darkness”, “Shocking You”, “Long and Lonesome Road”, “Send Me a Postcard”, “Blossom Lady”, “Out of Sight”, “Out of Mind” e “Inkpot”.
A banda com o passar do tempo foi-se aperfeiçoando, mas em 1971 o guitarrista Robbie Van Leeuwen abandonou a banda, Mariska continuou, mas o então grupo desfez-se em 1974.
Depois que os “Shocking Blue” acabaram, Mariska seguiu carreira solo na “Pop” e “Eurodance”. Mariska morreu em 2 de Dezembro de 2006 com 59 anos, vitimada por um cancro.                 
                   
Venus” de 1969                  
                       
                    
                     
A goddess on the mountain top,
Was burning like a silver flame.
The summit of beauty and love,
And Venus was her name.
She's got it.
Yeah, baby, she's got it.
Well, I'm your Venus,
I'm your fire,
At your desire.
Well, I'm your Venus,
I'm your fire,
At your desire.
Her weapons were her crystal eyes,
Making every man mad.
Black as the dark night she was,
Got what no one else had.
Wow!
She's got it.
Yeah, baby, she's got it,
Well, I'm your Venus,
I'm your fire,
At your desire.
Well, I'm your Venus,
I'm your fire,
At your desire.
She's got it.
Yeah, baby, she's got it,
Well, I'm your Venus,
I'm your fire,
At your desire.
Well, I'm your Venus,
I'm your fire,
At your desire.           
                  
Never Marry A Railroad Man” de 1970                
                    

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.