Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 28 de janeiro de 2012

5MJZ (IV) – Octeto Phil Woods

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos; e ainda In Duarte, José, História do Jazz, 2ª. Edição, Editora Sextante, Novembro de 2009)              
                
Se Luís Villas-Boas é considerado o pai do Jazz em Portugal, José Duarte é também uma figura proeminente e importante na divulgação deste género musical no nosso País.      
                  
Estamos a passar, com o auxílio do “Youtube”, como é habitual, algumas das músicas, consideradas obrigatórias pelo José Duarte e constantes numa edição de três CD’s sobre o programa “Cinco Minutos de Jazz”, começado na década de 60 (1966), no “Rádio Renascença”, depois na Rádio Comercial e mais tarde na Antena 1, onde ainda hoje e há mais de 40 anos se divulga o improviso na rádio do nosso país.                
                    
Philip Wells Woods (Springfield, Massachusetts, EUA 02-11-1931 – 20xx) – É um músico de jazz “Bebop” norte-americano, saxofonista, clarinetista e compositor. Woods estudou música, nas “Manhattan School of Music” e na “Juilliard School”, com Lennie Tristano, tendo sido por ele, muito influenciado. O seu amigo, Joe Lopes, treinou-o no clarinete, visto não haver na altura, grandes saxofones na “Juilliard”. Embora ele não tenha copiado Charlie "Bird" Parker, o maior saxofonista “Bop”, ele era conhecido como o “New Bird”, uma alcunha que também foi dada a outros músicos, tais como, Sonny Stitt e Cannonball Adderley. Depois de se mudar para a França em 1968, Woods liderou “The European Rhythm Machine”, um grupo que tendia para o jazz “Avant-Garde”. Voltou para os Estados Unidos em 1972 e, após uma tentativa fracassada de criar um grupo eletrónico, formou um quinteto, em 2004. Como seu tema principal, Woods usa uma peça intitulada " How's Your Mama?".
Em 1979, Woods gravou, “More Live”, no “Armadillo World Headquarters”, em Austin, Texas. Os seus melhores trabalhos conhecidos e gravados, como “sideman” são: uma peça “Pop”, o seu solo de saxofone alto em "Just the Way You Are" de Billy Joel. O solo de saxofone alto no filme "Doutor Wu" de Steely Dan, e constante no seu aclamado álbum de 1975 “Katy Lied”, e também o sucesso de Paul Simon em 1975, “Have a Good Time”.        
                 
Prelude & Part 1", de 26 de Janeiro de 1960 (*), do álbum “Rights Of Swing”, com um octeto composto por: Benny Bailey (trompete);  Curtis Fuller (trombone); Julius Watkins (French horn); Phil Woods (saxofone alto); Sahib Shihab (saxofone baritone); Tommy Flanagan (piano); Buddy Catlett (contrabaixo) e Osie Johnson (bateria),  composto e orquestrado por Phil Woods.             
                  
(*) 1960 – John Coltrane forma um quarteto; Alfred Hitchcock realize “Psico” e Federico Fellini realize “La Dolce Vira”.          
              

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.