A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sábado, 3 de setembro de 2011

Gira-Discos (X)


The Hollies (1962 - 20xx) - É uma banda britânica de “Rock & Roll” formada no princípio dos anos 1960. Eles foram contratados pela Parlophone em 1963, como colegas de etiqueta/editora dos “Beatles”, e lançaram o seu primeiro álbum, nos Estados Unidos, em 1964, durante a primeira leva da Invasão Britânica. Eles são de Manchester, pois vários dos músicos eram originários da cidade e de comunidades vizinhas. Em 2010 a banda entrou para o “Hall of Fame” do “Rock & Roll”. O grupo foi criado pelos amigos de infância Allan Clarke, vocalista, e Graham Nash, em meados de 1962. Em seguida juntaram-se Don Rathbone (bateria), Eric Haydock (baixo), e Vic Steele (guitarra). Vic Steele foi, rapidamente, substituído por Tony Hicks. Em 1963, quando o grupo começou a fazer um certo sucesso, Don Rathbone foi substituído por Bobby Elliot, considerado por muitos como um dos melhores bateristas ingleses do período do Merseybeat.          
                  
He Ain’t Heavy, He’s My Brother”, de 1969, composta por Bob Russel e Bobby Scott. 3º. Lugar no Reino Unido e 7º. Nos Estados Unidos.             
                 
              
                       
The road is long
With many a winding turn
That leads us to who knows where
Who knows when
But I'm strong
Strong enough to carry him
He ain't heavy, he's my brother.
So on we go
His welfare is of my concern
No burden is he to bear
We'll get there
For I know
He would not encumber me
If I'm laden at all
I'm laden with sadness
That everyone's heart
Isn't filled with the gladness
Of love for one another.
It's a long, long road
From which there is no return
While we're on the way to there
Why not share
And the load
Doesn't weigh me down at all
He ain't heavy, he's my brother.
He's my brother
He ain't heavy, he's my brother.              
                   
Sorry Suzanne”              
                  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.