Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 20 de agosto de 2011

O Último Teorema de Pierre de Fermat

«A propósito do “doodle” sobre o famoso Último Teorema de Fermat, segue um vídeo de 45 minutos sobre a história da sua demonstração.
Muito interessante para termos uma pequena luz sobre como esta coisas funcionam a este nível!
Agora, imaginem um mundo onde os putos em vez de terem posters do Cristiano Ronaldo pregados no quarto, tinham de Andrew Wiles!...                 
                     
Hélio ...»                    
                          
O texto é teu Hélio. Obrigado por partilhares este vídeo fascinante sobre Andrew Wiles que dedicou anos a demonstrar o último teorema de Pierre de Fermat. Talvez isto nos faça pensar um pouco e encarar que a vida não se constrói num só dia e que para tudo é preciso amadurecer as ideias e trocá-las com outros, mas principalmente, é necessário trabalhar, abnegadamente, sobre algo em que acreditamos e podemos resolver, como o fez Andrew Wiles.         
               
Pierre de Fermat (Beaumont-de-Lomagne, 17-08-1601 — Castres, 12-01-1665) - Matemático e cientista francês. Seu pai, Dominique de Fermat, era um rico mercador de peles e  propiciou-lhe uma educação privilegiada, inicialmente no mosteiro franciscano de “Grandselve” e depois na Universidade de Toulouse. Ingressou no serviço público em 1631. Em 1652 ele foi promovido para Juiz Supremo na Corte Criminal Soberana do Parlamento de Toulouse.                
                       
Sir Andrew Wiles (Cambridge, 11-04-1953 – 20xx) - Matemático britânico. Professor na Universidade de Princeton, famoso por ter demonstrado, com a colaboração de Richard Lawrence Taylor, seu aluno, o Último Teorema de Fermat (UTF), em 1994. Anteriormente, Andrew Wiles já havia realizado importantes trabalhos na teoria dos números, obtendo os primeiros resultados da famosa conjectura de Birch e Swinnerton-Dyer além de importantes contribuições para a "conjectura principal" da Teoria de Iwasawa.                      
                          


2 comentários:


  1. Eu às vezes dou comigo a pensar que é incrível como a nossa história está cheia de pessoas que dedicaram a vida toda à pesquisa e à ciência e conseguiram feitos notáveis! Graças a todas elas é que o mundo evoluiu.

    Fiquei admirada de encontrar aqui um post dedicado à Matemática.
    Beijinhos sem conta(s)
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão. Espero que tenhas conseguido ver o vídeo.
    Obrigado Afrodite

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.