Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 20 de agosto de 2011

O Escultor Cinético Theo Jansen

O artista e escultor cinético (a) Theo Jansen (Haia, 17-03-1948 – 20xx) constrói criaturas “Strandbeests”, a partir de tubos de plástico PVC (b) amarelos. Theo dedica-se a criar vida artificial através de algoritmos genéticos, que simulam a evolução dentro do seu código. Algoritmos genéticos podem ser modificados para resolverem uma variedade de problemas. As suas criações possuem cérebros primitivos, baseados em contagem binária, que são utilizados para localizar a sua posição na praia. As graciosas criaturas tem evoluído ao longo do tempo à medida que Jansen tem conseguido desenvolver a técnica para aproveitar o vento. Elas são somente propulsionadas pelo vento, e ainda o armazenam no seu “estômago”, concebido de garrafas de plástico, para ser usadas quando este não existe.
             
(a) Cinético:
Adjectivo: 1. Cinemático;  2. Relativo aos movimentos moleculares.
Cinemático: (francês cinématique, do grego kínema, -atos, movimento). Adjectivo: 1. [Física]  Relativo ao movimento mecânico; 2. Relativo à cinemática.            
                  
(b) PVC: O policloreto de polivinila (também conhecido, como cloreto de vinila ou policloreto de vinil; nome IUPAC policloroeteno) mais conhecido pelo acrónimo PVC (da sua designação em inglês PolyVinyl Chloride) é um plástico não 100% originário do petróleo.
O PVC contém, em peso, 57% de cloro (derivado do cloreto de sódio - sal de cozinha) e 43% de eteno (derivado do petróleo). Como todo o plástico, o vinil é feito a partir de repetidos processos de polimerização que convertem hidrocarbonetos, contidos em materiais como o petróleo, num único composto chamado polímero. O vinil é formado, basicamente, por etileno e cloro.            
                   
            
                           
        
                       
Mais pode ser visto em: http://www.strandbeest.com/.             
                 
Obrigado Rui !

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.