A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sábado, 23 de julho de 2011

Jazz Standards (XXIV)

O que é um “Jazz Standard” ?             
                    
Os termos “standards” ou “jazz standards” são muitas vezes usados quando nos referimos a composições populares ou de músicas de jazz. Uma rápida pesquisa na Internet revela, contudo, que as definições desses termos podem variar em muito.
Então o que é um “standard” ?
Comparando definições de alguns dicionários e de estudiosos de música e baseando-nos naquilo que for comum e que estiver em acordo, será razoável dizer que:
“Standard” (padrão) é uma composição mantida em estima contínua e usada em comum, por vários reportórios.
… e …
Um “Jazz Standard” (padrão de jazz) é uma composição mantida em estima contínua e é usada em comum, como a base de orquestrações/arranjos de jazz e improvisações. 
                    
Algumas vezes, o termo “jazz standard” é usado para sugerir que determinada composição se torna um “standard”. Palavras e frases têm muitas vezes múltiplos significados e esta não é excepção. Neste sítio http://www.jazzstandards.com/ nós vamos usar a definição que tem maior aceitação geral, uma que aceita composições seja qual for a sua origem.             
                        
(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)               
                
(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)             
                      
Georgia on My Mind (#44) – Música de Hoagy Carmichael e Letra de Stuart Gorrell 
Por volta de 1930 Hoagy Carmichael tinha escrito para cima de uma dúzia de canções. O seu trabalho mais conhecido era “Star Dust” de 1929, mas ainda não tinha conhecido o sucesso. Trabalhando numa sociedade de investimento em New York, Carmichael compunha no seus tempos livres e escreveu, nessa altura, “Georgia on my Mind”, por sugestão de um amigo e saxofonista Frankie Trumbauer, músico e chefe de orquestras, muitas vezes creditado, como sendo o avô do jazz moderno.             
                         
Ray Charles (Albany, Geórgia, EUA, 23-09-1930 - Beverly Hills, Califórnia, EUA, 10-06-2004) – A composição ficou a ser mais conhecida quando cantada por Ray Charles. Gravou-a em 1960 para o álbum “The Genius Hits the Road”. Tornou-se o hino do estado de Geórgia, onde Ray Charles nascera, em 1979.      
                 
     
                          
Letra (versão de Ray Charles)          
                  
Everytime I sing this song
I sing for…
Georgia, Georgia,
The whole day through
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
I'm say Georgia, Georgia
A song of you
Comes as sweet and clear
As the moonlight through the pines
I feel that other arms reach out to me
Other eyes smile tenderly
Still in peaceful dreams I see
The road leads back to you
I said Georgia, Ooh Georgia
No peace I find
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
Let me say other arms reach out to me
Other eyes smile tenderly
Still in peaceful dreams I see
This road leads back to you
I said Georgia, Ooh Georgia
No peace, no peace I find
Just this old sweet song
Keeps Georgia on my mind
I said just an old sweet song,
Keeps Georgia on my mind              
                      
Hugh Laurie (Oxford, Grã-Bretanha, 11-06-1959 - 20xx) – Hugh Laurie, o famosíssimo Dr. Gregory House, toca ele próprio, uma versão diferente deste “standard”.        
                
                  
                     
Michael Bublé (Burnaby, British Columbia, 09-09-1975 - 20xx) - Do álbum “Crazy Love” de 2009.         
                     
         
                
Letra (versão de Michael Bublé)           
                
Georgia, Georgia,
The whole day through
Just an old sweet song
Keeps that Georgia on my mind
I said Georgia, Georgia
A song of you
Comes as sweet and clear
As moonlight through the pines
Other arms reach out to me
Other eyes smile tenderly
Still in peaceful dreams I see
The road leads back to you
I Georgia, Georgia
No peace I find
Just an old sweet song, old sweet song
Georgia on my mind
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
Always be Georgia                 
                       
Louis Armstrong (Nova Orleans, 04-08-1901 — New York, 06-07-1971) – 12 de Dezembro de 1956, New York. Louis Armstrong (trompete, vocal), Sy Oliver (orquestrador, maestro), Trummy Young (trombone), Edmond Hall (clarinete), George Dorsey (saxofone alto, flauta), Hinton Jefferson (saxofone alto), Lucky Thompson (saxofone tenor), Dave McRae (saxofone barítono), Everett Barksdale (guitarra), Billy Kyle (piano), Squire Gersh (contrabaixo), Barrett Deems (bateria).       
                    
        
                     
Letra (versão de Louis Armstrong)               
                   
Georgia, Georgia,
The whole day through
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind
Georgia on my mind
Georgia, Georgia, Georgia, Georgia
A song of you
Comes as sweet and clear
As the moonlight through the pines
Other arms reach out to me
Other eyes smile tenderly
Still in peaceful dreams I see
The road leads back to you
Georgia, Georgia, Georgia, Georgia
No peace I find
Just an old sweet song
Keeps Georgia on my mind              
                  
Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.