Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Jazz Standards (XIV)

O que é um “Jazz Standard” ?

Os termos “standards” ou “jazz standards” são muitas vezes usados quando nos referimos a composições populares ou de músicas de jazz. Uma rápida pesquisa na Internet revela, contudo, que as definições desses termos podem ser muito variar muito.
Então o que é um “standard” ?
Comparando definições de alguns dicionários e de estudiosos de música e baseando-nos naquilo que for comum e que estiver em acordo, será razoável dizer que:
“Standard” (padrão) é uma composição mantida em estima contínua e usada em comum, por vários reportórios.
… e …
Um “Jazz Standard” (padrão de jazz) é uma composição mantida em estima contínua e é usada em comum, como a base de orquestrações/arranjos de jazz e improvisações.

Algumas vezes, o termo “jazz standard” é usado para sugerir que determinada composição se torna um “standard”. Palavras e frases têm muitas vezes múltiplos significados e esta não é excepção. Neste sítio http://www.jazzstandards.com/ nós vamos usar a definição que tem maior aceitação geral, uma que aceita composições seja qual for a sua origem.

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Sophisticated Lady (#31) – Música de Duke Ellington e Letra de Irving Mills e Mitchell Parish
Duke Ellington e a sua orquestra tocaram “Sophisticated Lady” pela primeira vez em 1933, com solos de Toby Harwdick (saxofone alto), Barney Bigard (clarinete), Lawrence Brown (trombone) e Ellington (piano). A gravação entrou para as tabelas em 27 de Maio de 1933 e ficou por lá 16 semanas, subindo ao 3º. Lugar. O lado B do disco/vinil continha a música “Stormy Weather”, que seguiu o mesmo percurso do lado A e subiu nas tabelas ao 4º. Lugar. A composição “Stormy Weather” de Ted Koehler e Harold Arlen, foi apresentada pela orquestra de Leo Reisman, com Harold Arlen como vocalista, e nesse ano Duke Ellington fez a segunda versão desta música.

Toots Thielemans (Bruxelas, 29 de Abril de 1922 -20xx) – No programa “Night Music”, em 1989.


Chick Corea (Chelsea, Massachusetts, 12-06-1941 - 20xx) – Ao vivo no “Kirin Jazz Day”, com Chick Corea (piano), John Pattituci (contrabaixo) e Dave Weckl (bateria).


Al Jarreau (Milwaukee, 12-03-1940 - 20xx)


Letra (versão de Al Jarreau)

They say into that your early life romance came
And in your tender heart burned a flame
A flame that flickered and died one day away
And now with disillusion deep in your eyes
You learned that fools in love soon grow wise
I know has changed you somehow
I see you now
I see you now
Smoking, drinking, never thinking of tomorrow
You are so nonchalant, diamonds shining, dancing and dining
With some man in a restaurant
Is that all you really want?
No sophisticated lady, I know
You miss the love you lost long ago
And when nobody is nigh you cry
You smoking, and you drinking,
never ever thinking of sometime tomorrow
You are so nonchalant, diamonds shining, dancing and dining
With some man in a restaurant
Is that all you really want?
No sophisticated lady, I know
You miss the love you lost long ago
And when nobody is nigh you cry
And when nobody is nigh
I see you cry

Melissa Manchester (New York, 15-02-1951 - 20xx) – Melissa Manchester (voz) e Stan Getz (saxofone), com a orquestra “Boston Pops”.


Letra (versão de Melissa Manchester)

They say into your early life romance came
And in that heart of yours burned a flame
A flame that flickered one day and died away
Then, with disillusion deep in your eyes
You learned that fools in love soon grow wise
The years have changed you, somehow
I see you now
Smoking, drinking, never thinking of tomorrow, nonchalant,
Diamonds shining, dancing, dining with some man in a restaurant
Is that all you really want?
No, no, sophisticated lady,
You know, you miss the love you lost long ago
And when nobody is nigh you cry
Smoking, drinking, never thinking of tomorrow, nonchalant,
Diamonds shining, dancing, dining with some man in a restaurant
Is that all you really want?
No, no, sophisticated lady,
You know, you miss the love you lost long ago
And when nobody is nigh you cry
Sophisticated lady don’t cry
Don’t cry
Don’t cry
Don’t cry

1 comentário:

  1. Por aqui, desapareceu alguma coisa?
    Desde Março que um Bug entrou nos blogues o que, para alguns, acabou numa razia de posts, sem falar na quantidade de comentários que se evaporaram.
    Dá que pensar... se esta vida virtual não será um enorme desperdício de tempo... mas depois, basta haver música... para mudar de ideias :)

    Bjos

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.