Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 2 de abril de 2011

De facto Boa Música – Vocal Jazz (III)

Passaram aqui no “O Pacto Português” e também pelo “Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades” muitas vozes e muitos géneros musicais, desde o “Jazz”, à MPB, aos “Blues”, à “Soul”. Foram 20 semanas com quatro interpretações por cada duas vozes escolhidas. Elas foram apresentadas, cronologicamente, por data de nascimento, da mais antiga para a mais recente, e sempre uma voz feminina e uma masculina. Começámos com Billie Holiday e Frank Sinatra, no “Mudam-se os Tempos…” e vamos terminar hoje com Joe Stone e Jamie Cullum, aqui no “O Pacto Português”.

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Jamie Cullum (Essex, Inglaterra, 20-08-1979 – 20xx) - É um cantor e pianista de jazz contemporâneo britânico que está a ser considerado uma referência na recriação desse género musical. Recriando músicas antigas de jazz de nomes, como Frank Sinatra e colocando-as com uma roupagem absolutamente nova, Jamie faz sucesso na Europa e na Ásia, onde além de “covers” obtém enorme sucesso de sua própria autoria distribuídos em 3 (três) CD’s, “Pointless Nostalgic” (2002), “Twentysomething” (2005) e “Catching Tales” (2005).
5 Álbuns, 3 compilações, 7 DVD’s e imensas colaborações noutros álbuns.

Tema “Don't Stop The Music”, do álbum “Pursuit” (2009), composto por Tor Erik Hermansen, Mikkel Eriksen e Michael Jackson.


Tema “Wheels”, do álbum “Pursuit” (2009), composto por Jamie Cullum.


Tema “Cry Me A River”, composto por Arthur Hamilton (1953). Aqui em 23 de Maio de 2010, ao vivo, no “London Palladium”.


Tema “Singin' In The Rain”, de 1929, é uma canção com letra de Arthur Freed e música de Nacio Herb Brown.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.