A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Jazz Standards (III)

O que é um “Jazz Standard” ?

Os termos “standards” ou “jazz standards” são muitas vezes usados quando nos referimos a composições populares ou de músicas de jazz. Uma rápida pesquisa na Internet revela, contudo, que as definições desses termos podem ser muito variar muito.
Então o que é um “standard” ?
Comparando definições de alguns dicionários e de estudiosos de música e baseando-nos naquilo que for comum e que estiver em acordo, será razoável dizer que:

“Standard” (padrão) é uma composição mantida em estima contínua e usada em comum, por vários reportórios.

… e …

Um “Jazz Standard” (padrão de jazz) é uma composição mantida em estima contínua e é usada em comum, como a base de orquestrações/arranjos de jazz e improvisações.

Algumas vezes, o termo “jazz standard” é usado para sugerir que determinada composição se torna um “standard”. Palavras e frases têm muitas vezes múltiplos significados e esta não é excepção. Neste sítio http://www.jazzstandards.com/ nós vamos usar a definição que tem maior aceitação geral, uma que aceita composições seja qual for a sua origem.

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Willow Weep for Me (#13) - Letra e Música de Ann Ronell
Willow Weep for Me” foi introduzida pelo vocalista e “assobiador” Muzzy Marcelino, actuando com a orquestra de Ted Fio Rito. Em Outubro de 1932, a gravação da “Brunswick” entrou nas tabelas em 3 de Dezembro de 1932, subindo ao 17º. Lugar. Em 17 de Dezembro Paul Whiteman e a sua orquestra gravaram com a cantora Irene Taylor e entraram para as tabelas subindo ao número dois. 32 anos mais tarde, em 1964, esta canção “Willow Weep for Me” emergiu nas tabelas, desta vez com o duo britânico “Chad & Jeremy”.

Hank Jones (Vicksburg, Mississippi, United States, 31-07--1918 – Manhattan, New York, United States, 16-05-2010) – No Carnegie Hall, em 6 de Abril de 1994, no 50º. Aniversário da editora “Verve”.



Billie Holiday (Filadélfia, 07-04-1915 — New York, 17-07-1959).



Letra (versão de Billie Holyday)

Willow weep for me
Willow weep for me
Bent your branches down along the ground and cover me
Listen to my plea
Hear me willow and weep for me
Gone my lovely dreams
Lovely summer dreams
Gone and left me here
To wheep my tears along the stream
Sad as I can be
Hear me willow and weep for me

Whisper to the wind and say thay love has sinned
To leave my heart a sign
And crying alone

Murmur to the night
Hide her starry light
So none will find me sighing
Crying all alone
Wheeping willow tree
Wheeping sympathy
Bent your branches down along the ground and cover me
Listen to me plee
Hear me willow and weep for me

Willow
Willow
Willow
Wheep for me

Phil Woods (Springfield, Massachusetts, 02-11-1931 - 20xx) – No “show” de David Sanborn em 1990.



Tin Hat (Trio) – Em 16 de Fevereiro de 2003, com a “Chamber Orchestra” de Philadelphia dirgida por Jeri Lynne Johnson. Mark Orton (guitarra), Rob Burger (acordeão), Celeste (harmónica) e Carla Kihlstedt (voz).



Letra (versão dos Tin Hat Trio)

Willow weep for me, willow weep for me,
Bend your branches green along the stream that runs to sea,
Listen to my plea, listen willow weep for me,
Gone my lover's dream, lovely summer dream,
Gone and left me here to weep my tears into the stream,
Sad as I can be - Hear me willow and weep for me.

Whisper to the wind to say that love has sinned
To leave my heart a breaking and making this moan,
Murmur to the night to hide her starry light,
So none will find me sighing and crying all alone,
Weeping willow tree, weep in sympathy,
Bend your branches down along the ground and cover me,
When the shadows fall, bend oh willow and weep for me.

To leave my heart a breaking and making this moan,
So none will find me sighing and crying all alone,
Weeping willow tree, weep in sympathy,
Bend your branches down along the ground and cover me,
When the shadows fall, bend oh willow,
Bend oh willow and weep for me.

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.